Movida por aí: 5 coisas para fazer em Porto Alegre

Em 03.08.2016   Arquivado em Movida por aí

Voltei com o “Movida por aí”! Estou empolgada para compartilhar alguns dos lugares que curti visitar e coisas que gostei de fazer na última viagem improvisada com o boy, no segundo final de semana de julho.

Para entenderem o nível do improviso, essa viagem aqui foi realizada porque o Rafa tinha milhas para gastar, um prazo curto para isso, e Porto Alegre era a única cidade que se encaixava no limite.

Assim que chegamos à capital do Rio Grande do Sul e fizemos aquela tradicional caminhada que chamamos de “reconhecimento de território”, já sentimos que esse passeio renderia pra caramba, pois a tal pernadinha pelo quarteirão rendeu um dia inteiro de atividades fora do hotel.poa-thaysa2

City Tour

Foi oficialmente a primeira vez que eu e Rafa investimos em um city tour, e certamente pesquisaremos sobre esse tipo de passeio em outras cidades que viermos a conhecer. Logo no primeiro dia em Porto Alegre, descobrimos a Linha Turismo, que apresenta de uma forma especial alguns pontos turísticos da cidade, em um ônibus com o segundo andar aberto e informações históricas e curiosidades a todo o momento enquanto apreciamos os atrativos gaúchos.

A empresa conta com duas opções de roteiros, sendo o tour Centro Histórico o nosso escolhido. Embarcamos em frente ao Shopping Barra Sul e conhecemos o Parque da Redenção (Farroupilha), o Parque Moinhos de Vento (Parcão), o Mercado Público, a Usina do Gasômetro e a Fundação Iberê Camargo. Durante o passeio, ainda conhecemos outros pontos turísticos como o Estádio Beira-Rio.

O tour custa R$ 25 durante a semana e oferece opção de embarque e desembarque em alguns pontos durante o trajeto, o que nos interessou muito, já que muitos ônibus de turismo não dão esse espaço para parar, entrar nos lugares, fotografar de pertinho, etc.

poa-thaysa1

Pernada pelo Centro Histórico

É certo que no primeiro dia do passeio, o city tour nos possibilitou conhecer vários pontos historicamente importantes para a cidade, mas nada como uma caminhada para explorar o local. Recomendo fortemente uma boa pernada pelo Mercado Público (vale conferir os estandes), a Praça da Matriz, a Praça da Alfândega e a Rua dos Andradas, onde se encontram monumentos como a Catedral de Porto Alegre, a estátua de mais de vinte metros de altura feita em homenagem à Júlio de Castilhos e outros pontos turísticos.

Imagem: Destemperados.

Imagem: Destemperados.

Dirty Old Man

Quase não encontramos o local, mesmo recorrendo ao mapa, mas que grata surpresa para um sábado à noite! O Dirty Old Man, localizado na Cidade Baixa, é um daqueles barzinhos super aconchegantes com uma variedade de drinks, cervejas e, pra ganhar de vez meu coração, lanches gostosos saindo da cozinha. Inspirado em Bukowski, o bar homenageia o escritor até mesmo no cardápio, coloquial e sem rodeios.

Destaque também para a música ambiente, que após “Every breath you take” voltou a ter meus elogios com bom e velho rock, volume bom para conversar e repertório variado.

poa-thaysa3

Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS

Mesmo que tenhamos chego tarde demais para explorar todo o museu e que o celular do Rafa tenha dificultado ainda mais a visita por resolver mergulhar em uma valeta, sigo recomendando que conheça o Museu da PUC se for à Porto Alegre.

Diferente de um lugar totalmente expositivo e recheado com placas de “não toque” e “entrada restrita”, o espaço tem muitas atrações interativas que permitem tocar, visualizar, ouvir viver situações diferentes. De espaços sobre astronomia, até curiosidades sobre o corpo humano, há muito que visitar no museu. Esperamos voltar com pelo menos três horas para passear antes que as atividades se encerrem.

poa-thaysa5

Casa de Cultura Mário Quintana

Lá na Rua dos Andradas, citada como dica de destino durante a pernada pelo Centro Histórico, está o antigo Hotel Majestic, onde se hospedou por muitos anos Mário Quintana. Desativado desde 1980, o hotel se tornou um espaço cultural, onde várias obras do poeta estão expostas, assim como a reprodução do quarto por onde viveu mais de dez anos. O local ainda tem um acervo dos discos da brilhante Elis Regina.

poa-thaysa6

Bônus: A surpresa especial foi o café no sétimo andar da Casa de Cultura Mário Quintana, chamado Santo da Casa. Além da vista linda do Guaíba e da decoração diferenciada com homenagem às diversas manifestações de fé, o lugar tem um cardápio com opções bem gostosinhas para almoço, café e happy-hour. Nossa escolha foi o prato “São Matheus”, com carne ao molho de vinho com champignon e bacon, e um purê de mandioquinha bem cremoso. Para beber, escolhi um drink sem álcool com tônica, maçã e outros ingredientes que não me recordo, mas a misturinha ficou delícia!

E você, que lugares gostou de conhecer em POA? Conte pra mim nos comentários! Quem sabe a gente inclui outras opções quando voltar para terras gaúchas.