Vida de host: primeira semana

Em 21.09.2015   Arquivado em Vida de host

Partiu* continuar a série de posts sobre host family! Depois de comentar sobre as primeiras impressões, vim contar sobre a nossa primeira semana.

primeirasemana

No segundo dia da Amira aqui em casa, domingo, dedicamos a tarde a mostrar alguns pontos da cidade: Bierganten, Rua das Palmeiras, Castelinho da Moellmann, Prefeitura Municipal de Blumenau, Portal da Saxônia e Parque Ramiro Ruediger. Fomos eu, Amira, Rafa (namorado) e Ju (prima). O dia estava lindo e o passeio foi bacana pra gente quebrar o gelo e apresentar a cidade.

No Parque Ramiro, a Amira tomou água de coco natural pela primeira vez e comeu churros com doce de leite. Amooou os dois! Ela disse que em Bruxelas encontra apenas a versão de caixinha da água, e o gosto é bem diferente.

A semana seguiu tranquila e a adaptação aqui em casa aconteceu de forma bem natural. A Amira gostou das comidas, conheceu a nossa rotina e ficou à vontade conforme os dias foram passando. A dor de cabeça foi em relação à mobilidade: em alguns dias, ela se perdeu porque a cidade não tem boa sinalização dos terminais e pontos de ônibus. Uma solução que encontramos foi imprimir um mapa simples da cidade, inserir legenda com os números e nomes dos ônibus e incluir fotos dos terminais urbanos nesse guia (acreditam que só está escrito o nome do terminal no telhado?).

Passados os primeiros sustos, ela ficou expert em relação ao transporte e disse que começou a ter a sensação de morar aqui. Nada como alguns dias para absorver as mudanças!

Durante a semana ela conheceu outros alimentos também: cuca, açaí, castanha e a panqueca de banana da Dona Zilma (mãe), que ela até anotou a receita de tanto que gostou. Comemos quase todos os dias de manhã. Até agora, aliás, ela gostou de tudo que experimentou, exceto molho de mostarda, o que é perfeitamente compreensível porque o gosto é bem diferente.

finaldesemana

O final de semana teve chegada da Hind, prima da Amira que veio do Marrocos para fazer o mesmo intercâmbio pela AIESEC, tarde de Just Dance e Colmeia, evento cultural da cidade. Como o Rafa conhecia a menina que hospedaria a Hind, aproveitamos a ocasião para reuni-las e mostrar um pouquinho de cultura brasileira com arte, apresentações de dança, maracatu, roda de samba e por fim, um petiscão na choperia Thapyoka.

Ah! Mas antes de sairmos, ela conheceu meu irmão, a esposa e os meus sobrinhos fofos, e foi oficialmente apresentada à maionese com farofa, pão francês “dontê” (também conhecido como dormido, amanhecido ou de ontem) aquecido na churrasqueira – acreditem, ela amou isso – e rabanada.

Como será a segunda semana?

*”Partiu” foi um dos jeitos que a gente encontrou pra traduzir “let’s go”, porque falar “vamos lá” ou “vamos” não tinha o mesmo efeito.